Seguidores

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Amor



Caminho entre as veredas enxergando
clareiras de braços em cada árvore
que se ergue na altivez do dia. Atravesso- as
em galhos secos que me rompem a alma ou
em folhas que falam, me afagam a pele com
cheiro a madrugadas orvalhadas. Troncos rugosos
que me olham com saudades dos meus cabelos.
Não tenho luz, nem ar, nem vento para lhes matar
a sede do cansaço e solidão, nesta estátua  esguia  com  vida.
Mas levo o amor que viaja no canto dos segredos do meu peito.
Guardo como jóia onde que lhe possa roubar a sua cor.
E invade-me a sensação de um todo.
Um todo que não sei ler  em mim.
Aquele que é de tudo e todos.
Aquele que abraça o mundo, que é azul e cristalino
como a fusão do céu e do mar.
Um todo que é tudo na vida
que sem ele nada tem :
Amor!

Túlia Catalão





6 comentários:

✿ chica disse...

Túlia, é maravilhoso te ler! Lindo demais! E o amor é maravilhoso mesmo!! beijos,tudo de bom,chica

Toninhobira disse...

Um série de elementos poeticos para uma composição fanastica e reflexiva para o amor,bem maior cheio de encantos.Aplausos Tulia na acelerada inspiração.Bom lhe conhecer/visitar e gostar.Grato por me trazr aqui.Carinhoso abraço de paz e luz.

Leninha disse...

Magnífico poema, Túlia! Falas com o coração que de ternuras repleto está...e de amor, fonte inebriante de toda a inspiração.

OBRIGADA PELA VISITA E CARINHO.

Bjssssss,
Leninha

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite!
Túlia!...
Muito lindo seus versos!Uma doçura de poema!
... é manter a alma irresistivelmente apaixonada...
Obrigado pelo carinho da visita!
Boa semana!Bençãos infinitas!
Beijos

ELAINE disse...

Realmente, minha amiga, sem amor nada se tem! Lindo demais! Um início de semana iluminado!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

MARIA DA FONTE disse...

Fantástico. Adorei. Abraços