Seguidores

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Ontem


Sabes, Pai, era assim que me vias tantas vezes!
E o mundo que construíste com a tua persistência era  rodeado de flores vindas "de fora" pedidas pela mãe! As nossas vozes eram o teu arco íris.
A primavera era um estalido de cores no jardim geométrico  bordado de buxos  com matizes de margaridas e amores perfeitos. As flores e tu. Tu e as flores.As flores e nós!
E os bibes bordados, com laços e rendas eram a cópia que a mãe fazia das flores, com as suas mãos de ternura.
O sol era morno, a minha fita de seda no cabelo era a coroa da tua princesa! os malmequeres foram sempre bemmequeres neste reinado que não era fantasia!
Os linhos eram a seda com a que a mãe nos cobria, cheirando à frescura da vida e da terra.
As brincadeiras são  a música que se faz sentir ainda hoje nesta harpa solitária!
Hoje Pai, ficam as saudades de ti na memória de uma Sonata Vazia!


25 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Estou a ouvir uma música que me recorda do meu papai amado...
Aí veio vc e o seu post agora... que sintonia, meu Deus!!!!
Me senti essa menina também... Parece que, ao escrever e postar, foi porque Deus queria me encher de ternura pois me remeteu à minha infância...
Tem um convite pra VC no meu Blog...
Deus te cubra de MUITAS bênçãos e te faça MUITO feliz!!!
Bjs festivos de paz

Malu disse...

Encheu-me o coração de ternura e ao mesmo tempo de saudades. Tenho meu lindo e amado pai, ao lado, mas fico pensando naqueles que já perderam os seus e o que restam são memórias, mas tudo o que a alma ama permanece eterno, já dizia Adélia Prado.
Abraços, minha linda!!!!

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Nossa, escreves com encanto e magia. Viajei pela sua infância, passei pelo jardim bordado de buchos, apreciei ali as margaridas e os amores perfeitos... me encantei com os bibes bordados pelas mãos de ternura... vi a fita de seda a voar pelo seus cabelos, brinquei com voce e ouvi as suas músicas da harpa solitária... e participei da sua saudade...

Lindo demais, Túlia... amei essa mágica viagem em suas palavras...
Tu és muito especial...
Um beijo com muito carinho!

mfc disse...

Um texto lindíssimo de uma evocação que me tocou fundo.
Parabéns por seres assim.
Beijinhos,

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Voltei pra te dizer que:
Vc também, é destaque no meu Blog pelos 3 anos de vida dele...
Deus te cubra de muitas bênçãos e e te faça feliz!!
Bjs festivos de paz

Jeanne Geyer disse...

Estou fazendo um trabalho de divulgação do meu mais novo blog, portanto hoje estarei te visitando e conhecendo teu espaço. Peço desculpas pelo comentário pronto, não é do meu feitio, faço apenas para facilitar a divulgação. Depois que você conhecer o meu espaço, voltarei para te ler com atenção e fazer comentários individualizados.
O link do blog é: http://eubipolarbuscandoapaz.blogspot.com.br/ te aguardo lá, obrigada pela atenção, um abraço.

Esplendor da Criação disse...

Olá!!
Lindo teu blog e o texto tbm, cheio de lembranças e emoções. Venho do blog da amiga Rosélia, parabéns pela participação lá na série comemorativa!bjs. Ieda.

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Olá, Túlia!
Passando par ver se tem novidades!
Um beijo com muito carinho!

Jeanne Geyer disse...

Túlia, como prometi volto para ler teu blog. Que emocionante homenagem ao teu pai, tantas recordações doces que tens, isto com certeza é um acalento para o teu coração. fiquei comovida, beijos

Sérgio Santos disse...

Também tenho muitas saudades do meu pai e não pude deixar de me emocionar com esse texto.

✿ chica disse...

Linda, triste e ao mesmo tempo cheia de doces saudades essa sonata! beijos,tudo de bom, escreves muito bem! chica

Carolina disse...

Relato encantador, emocionante, con cierta tristeza mais doce e magico.
Beijo.

Anne Lieri disse...

Tulia,uma beleza de blog e texto que emociona demais!Saudade dói muito,ainda mais de pai!bjs e meu carinho,

Patricia Galis disse...

Emocionante me fez lembrar de vários momentos da infância em que meu pai era o meu grande herói.

SOL da Esteva disse...

Há muito que não tenho os meus Pais.
Esta evocação trouxe-mos de volta para lembranças mais vivas, mais chegadas.
Uma terna Homenagem, plena de carinhos e saudades.
Linda!
Ele vê o que escreveste e sentes e sorri trazendo um sorriso para ti.

Beijos


SOL

Carolina disse...

Abraco grande, tenha un dia hermoso!
°♥° °♥° °♥° °♥° °♥°
*˛˚ღ •˚ ˚˚ ✰* ★
˚. ★ *˛ ˚♥* ✰

Aleatoriamente disse...

Me emocionei com o teu texto.
Ele é recheado de saudade, amor, carinho e sentimento exposto.
Se fosse definí-lo diria: Belo...

Beijo querida e obrigada pela visita

Toninhobira disse...

No coração tem moradia certa estas lembranças que belamente voce poetou.
Lindo amiga.
Carinhoso abraço.

Zilani Célia disse...

OI TÚLIA!
GRATA POR TUA IDA NO "SÓ PRA DIZER",
DANDO-ME A OPORTUNIDADE DE ESTAR AQUI AGORA TE CONHECENDO.
ADOREI ESTA HOMENAGEM QUE FAZES A UM PAI, O TEU, AMOROSO QUE TE DEIXOU TANTAS SAUDADES.
AO LER TEU TEXTO NOS EMOCIONAMOS, POIS
NOS TRANSPORTASTE AO NOSSO TEMPO DE CRIANÇA, COM ESTA FIGURA PROTETORA E AMOROSA QUE FORAM NOSSOS PAIS.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

MARIA DA FONTE disse...

Tão lindo e comovente. Gostei muito. Beijos

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Lindo e extraordinariamente emocionante este seu registo. Uma bela homenagem a seu Pai, que só já não está entre nós, fisicamente, mas que, estou certa, sorriu de felicidade ao ler esta sua carta e apertou-a contra o coração.
Um grande abraço.

O meu pensamento viaja disse...

Como escreves bem!
Parabéns!

Zilani Célia disse...

OI TÚLIA!
APESAR DE JÁ TER COMENTADO NESTE POST,TE AGRADEÇO NOVAMENTE PELA TUA IDA NO "SÓ PRA DIZER".
TE DEIXEI UM COMENTÁRIO NO GOOGLE+,
ME VISITE SEMPRE, É UM PRAZER TE RECEBER.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida túlia
Coo vc tá??? Tomara que bem!!
To voltando das férias...
Bjm de paz e alegria

Beatriz Bragança disse...

Querida Túlia
Fiquei muito emocionada quando li o seu texto.Quanta saudade! Quantas recordações boas!Bela homenagem num texto tão poético como dramático.Que facilidade de expressão e que maneira tão terna de dizer o que sente.
Gostei muito do seu texto.Escreve muito bem.
O senhor seu pai está com Deus,tenho a certeza.
Beijinhos da
Beatriz